Conheça o Google Meu Negócio, a ferramenta gratuita do Google que ajuda empresas a se destacarem na web

A plataforma foi criada há cerca de 5 anos e tem como objetivo gerar mais interação entre clientes e empresas

Você conhece o Google Meu Negócio? Se a resposta for não, saiba que pode estar perdendo uma grande chance de fazer com que sua empresa seja ainda mais destacada em um dos maiores sites de pesquisas do mundo.

Mas o que é o Google Meu Negócio? 

Sabemos que uma boa estratégia de marketing pode fazer uma grande diferença, sobretudo para quem está começando a empreender, e é para isso que serve o Google Meu Negócio. É uma ferramenta de marketing digital gratuita criada pelo Google há algum tempo para facilitar a vida das empresas e também de seus clientes, pois o acesso às informações fica ainda mais rápido e prático.

Quais as vantagens de utilizar o Google Meu Negócio?

As informações podem ser acessadas facilmente com essa ferramenta, pois os perfis das empresas aparecem estrategicamente na primeira página de Busca do site e no Google Maps, gerando assim, mais interatividade com os clientes e trazendo ainda mais relevância para a marca de seu negócio.

A ferramenta permite ainda que você faça diferentes publicações, incluindo assuntos como ofertas e promoções, e analise o seu desempenho e o seu público. Com base nesses dados, é possível criar excelentes estratégias de marketing e de vendas, aumentando consideravelmente o número de clientes. Além disso, é possível complementar o seu site ou até mesmo criar um simples de forma gratuita, para conseguir ainda mais participação na web.

Quais informações são necessárias para criar um perfil no Google Meu Negócio?

Agora que você já sabe o que é e para que serve o Google Meu Negócio, provavelmente está disposto a utilizá-lo, certo? No entanto, para usufruir de todas essas vantagens oferecidas pela ferramenta, você precisa criar um Perfil de Negócios eficiente e atrativo.

Por isso, separamos algumas informações básicas, mas indispensáveis na hora de criar o seu perfil no Google Meu Negócio. São elas: 

  • Nome comercial da sua empresa 
  • Categoria da empresa 
  • Endereço completo do negócio
  • Telefones de contato
  • Horário de funcionamento e de pico

Além disso, você pode adicionar outras informações importantes sobre o seu negócio, como formas de pagamento e site comercial. Para deixar o seu perfil ainda mais completo, também é possível adicionar algumas fotos da empresa e fazer publicações diretamente pela plataforma.

Veja neste vídeo como uma empresa se destaca ao ter um perfil no Google Meu Negócio.

Para saber mais sobre essa ferramenta da Google ou criar e gerenciar o seu Perfil de Negócio, acesse aqui.

O Rio de Janeiro viu sua primeira mediação via WhatsApp ser realizada pela Justiça local nesta semana. A audiência aconteceu no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Fórum da Leopoldina e colocou frente a frente, via chamada de vídeo, um brasileiro radicado na Angola e sua ex-esposa, que mora no Rio.

Segundo comunicado do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro, a iniciativa faz parte do projeto Justiça Digital do Núcleo Permanente de Solução de Conflitos, o Nupemec. A ideia é bem simples e até óbvia: usar videochamadas para evitar adiamentos de sessões, que muitas vezes são atrapalhadas por impedimento de viagem, questão de saúde, entre outros motivos.

Casos parecidos também aconteceram em Campinas (SP) e também em Santa Catarina. Ao CNJ, uma juíza da cidade do interior de São Paulo comentou que, ao menos até o final de 2017, o índice de conciliação de casos que envolvem o uso do WhatsApp passa dos 80%

 

Fonte: Olhar Digital

Sobre a namBBU (www.nambbu.com.br): a namBBU, empresa do grupo Chacal, é uma agência full service com atuação especializada em design, comunicação e tecnologia. Fundada em 2007, derivada do antigo Studio BR4, a companhia conta com aproximadamente 150 clientes distribuídos em 6 Estados brasileiros. O grande diferencial em sua operação constitui-se na simplicidade do fazer acontecer e especialmente na abordagem full service, que oferece não somente um amplo leque de produtos e serviços para a conveniência de seus clientes, mas, sobretudo, sincroniza estratégias de comunicação entre a companhia e seus stakeholders.

Você que pretende abrir seu negócio online, fique de olho nas novas exigências do governo!

e-commerce-nambbu site

O presidente Michel Temer sancionou, na semana passada, a lei 13.543/2017, que traz novas exigências para o comércio eletrônico no país. O texto especifica como os preços dos produtos devem ser apresentados ao consumidor, e como lidar com valores diferentes praticados no mesmo produto.

A lei determina que as lojas online devem fazer “divulgação ostensiva do preço à vista, junto à imagem do produto ou descrição do serviço, em caracteres facilmente legíveis com tamanho de fonte não inferior a doze”. A regra evita que os comerciantes informem apenas o valor da parcela, ou deixem o preço total em local pouco visível.

O comércio eletrônico é incluído na lei 10.962/2004, que dispõe sobre afixação de preços. O art. 5º define que, em caso de divergência de preços para o mesmo produto, “o consumidor pagará o menor dentre eles”. Isso pode impactar as lojas online, em que o preço muda com base em vários fatores — se você está acessando a loja a partir de um comparador de preços, ou se já viu o mesmo produto anteriormente, por exemplo.

Além disso, a lei estabelece que o “fornecedor deve informar, em local e formato visíveis ao consumidor, eventuais descontos oferecidos em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado”. Desde junho, os comerciantes estão autorizados por lei a praticarem a diferenciação de preço, cobrando mais caro de quem paga com cartão de crédito.

Quem encontrar uma irregularidade pode acionar o Procon, o Ministério Público e os órgãos de defesa ao consumidor; sites que descumprirem as regras podem ser multados ou suspensos.

 

Fonte: Agência Brasil

Você já imaginou ir no supermercado e não precisar enfrentar filas enormes? Essa é a proposta do Amazon GO, estima-se que o serviço começará a funcionar em 2017 nos EUA. A proposta é entrar no supermercado, pegar o que precisa e ir embora. Sem filas ou caixas. Todos os itens que você escolheu já estão no carrinho virtual e a cobrança é feita pelo cartão de crédito ou débito cadastrado. O objetivo é tornar todo o processo de compras mais rápido e assim eliminar os aspectos ineficientes das lojas. Veja o vídeo da apresentação do serviço:
https://goo.gl/MLSRmw #agencia #namBBU #noticas #amazongo #tecnologia

CTCEM

Website

Website institucional criado pela namBBU para a CTCEM, um projeto alinhado às últimas tendências de comunicação na web e com grande oferta de conteúdo relacionado ao mundo SST.

  • CTCEM-portfolio-1
  • CTCEM-portfolio-2
  • CTCEM-portfolio-3
  • 1
  • 2
  • 3

CTCEM

Branding

A agência namBBU fez a estruturação da marca CTCEM, empresa especializada em segurança no trabalho com atuação no polo industrial de Piracicaba, e desenvolvimento de toda a identidade visual em seus respectivos canais de comunicação.

  • CTCEM-branding-0
  • CTCEM-branding-1
  • CTCEM-branding-6
  • CTCEM-branding-3
  • CTCEM-branding-4
  • CTCEM-branding-5
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6

B8 SEGUROS

Website

Website criado pela agência namBBU para a B8 Seguros, corretora de seguros baseada em São Paulo. O projeto foi desenvolvido com muito foco na experiência do usuário, navegação responsiva e facilidade no gerenciamento do website através do CMS WordPress.

  • B8-SEGUROS-portfolio-1
  • B8-SEGUROS-portfolio-2
  • B8-SEGUROS-portfolio-3
  • B8-SEGUROS-portfolio-4
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4

Grão Café & Bolos

Branding

A agência namBBU fez a concepção e desenho da marca para a cafeteria Grão Café & Bolos, empresa com PDV em Taboão da Serra e produção artesanal de bolos e salgados.

  • Image One
  • Image Two
  • Image Three
  • Image Four
  • Image Four
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

Pão de Lô

Branding

A Agência namBBU fez a criação do branding da Pão de Lô Doceria, empresa de bolos e doces personalizados situada em Americana – SP. Além da marca, foram desenvolvidos elementos de papelaria, mini site e catálogo de preços.

  • Image One
  • Image Two
  • Image Three
  • Image Four
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4

Ao contrário do que muitos amantes e simpatizantes do Design acreditam, Brand e Lo

Ao contrário do que muitos amantes e simpatizantes do Design acreditam, Brand e Logotipo são coisas um pouco diferente. Ainda nesse contexto, podemos considerar também o papel da Identidade Visual. Esses elementos são peças fundamentais no tabuleiro da Comunicação, desenvolvendo funções ligeiramente importantes no que se refere à representação de um conceito, marca, empresa, produto, enfim.

Branding – O que é?

imagens-Brand

Muito se tem de material a respeito da temática Brand. Resumir o conhecimento a respeito desse assunto é um pouco complexo, mas aqui vamos fazê-lo entendendo o Brand/Branding como “marca”. Para isso, vamos lembrar que marca está além de um conceito concretamente visual e ver como marca a percepção que o público tem, que se cria ou se pretende de um determinado produto, empresa ou empreendimento.

Assim sendo, entendamos o Brand como a “marca” que uma organização, da pequena à grande, deixa como representatividade e identidade. O Branding é a movimentação, o posicionamento dessa Identidade ou conceito para com o público. De forma mais chula ou rude, vejamos a marca como sendo um espelho que reflete as inclinações, ideais, filosofia e atividade de um dado empreendimento.

Atrelado a isso, à essa ideia de Branding, temos a Identidade Visual, que por sua vez, é composta por um conjunto de aspectos visuais que constituem a marca, de uma forma pessoal e geral.

imagens-Brand-2

Como elemento da Identidade Visual, está o nosso querido e amado, adorado e polêmico “logotipo” ( que não é logomarca, diga-se de passagem para mais uma leve polêmica, rsrsrs). A concepção de um logotipo leva ao aspecto representativo de uma organização em sua forma mais compacta e simples, utilizando-se de ícones, imagens, tipografia, shapes, enfim. É a representação visual simples e imediata da entidade, constituindo a base da marca.

imagens-Brand-3

Resumindo toda essa discussão, aparentemente complexa, vejamos:

O Logotipo pode ser considerado como uma representação visual que identifica a imagem corporativa de um empreendimento; A Identidade Visual se utiliza de elementos visuais que, atrelados ao conceito do Logotipo, compreendem a percepção emocional e representativa da empresa; Brand / Marca é a imagem corporativa concebida pela entidade e/ou percebida pelo público. Logotipo e Identidade Visual contribuem para essa percepção.

Bem, aproveitamos essa temática tão ampla e dissecada, e trouxemos uma forma menos mitificada e complexa de se entender e compreender o assunto.

 

Fonte: Design Culture